Sobre a banda

“As músicas de Sketchquiet são esse processo de absorver e reordenar o mundo que nos cerca de forma interna. O que o Sketchquiet realiza não é uma celebração e/ou tristeza em cima do que já passou, mas como Mário Alencar (ele é o Sketchquiet, que vive em Maceió, AL) é atravessado por essas lembranças. Porque elas surgem, e se decidem ficar, não há como combater e aí que músicas como as do Sketchquiet fazem todo o sentido. Elas existem não para lutar contra os nossos sentimentos, mas para acolher e dar vazão para eles, para estetizá-los de forma que eles também caracterizem uma presença. Sketchquiet pinta um cenário que sentimentos paradoxos são possíveis, nenhum contorno é simplesmente objetivo nas suas canções. Todos os rabiscos são precisos e necessários”

Henrique Barbosa Justini – Anthem Albums