Sobre a banda

Daqueles souvinirs presentes em casa de vó, eventualmente desformes, de gosto duvidoso e de delicadeza relativa. A Porcelain Animals é essa mistura do simples beirando o tosco, da lacuna, do espaço em branco, com a complexidade das texturas em cada camada dos arranjos. Os elementos percussivos oferecem uma característica densa ao som da Porcelain Animals, especialmente quando em conjunto com as linhas de baixo elípticas, como um loop tribal no qual um vórtice sibilante engole suaves melodias.

No fim das contas é como se um véu de esmaecimento cobrisse uma paisagem pálida no nevoeiro de uma manhã. É assim mesmo, sombrio e melancólico, mas ao mesmo tempo iluminado por um clarão ofuscante. Ainda assim, é um sol ameno, uma gentil brisa de verão que desarruma o campo seco. É o vermelho sangue da pálpebra fechada sobre esse sol. É um antagônico e encantador dreampop paisagístico. O disco completo do trio deve sair no início do segundo semestre de 2017, mas já é possível conhecer o primeiro single da banda, “Summer sky”.