Sobre a banda

Talvez não seja apropriado referir-se ao Musique como uma-banda-de-um-homem-só, apesar das composições pairarem ao redor de um artista chamado Musique.

É necessário, contudo, lembrar que, assim como a felicidade, música só existe quando compartilhada. Neste sentido, Musique – a banda – sempre nutriu um senso de coletividade, nunca apelando para nomes ou identidade, já que estes não possuem um estatuto de permanência, enquanto a música, por sua vez, o possui (e isso é o que realmente importa)

Tal entidade desovou sete discos ao longo de seus dez anos de atividade, que tiveram seu fim no ano de 2014. Sua maior realização, entre outras tantas, foi existir por tanto tempo orgulhosamente encarando e vencendo o desafio da condição da arte acima da ambição.