Sobre a banda

Com um pé no Pavement e outro no MBV e seus asseclas, a Killing Surfers lança “Nothing is Heading”, primeiro lançamento oficial da Lovely Noise Records em 2018 e em parceria com a Crooked Tree Records. O disco cheio, o mais importante até agora na carreira da banda alagoana, é a epítome do flerte entre tanques repletos de reverb, nuances do alternativo dos anos 90, guitarras crespas e uma letargia ensolarada.

Enquanto faixas como “Shadows Go Away” encontram linhas e texturas que poderiam ter facilmente saído do imaginário prolífero de Anton Newcombe, “Midnight Ghosts” passeia pelas levadas de bateria de algum dos bons momentos iniciais de qualquer canção do My Bloody Valentine.

“Nothing is Heading”, a faixa que dá título ao disco, deita o ouvinte em uma etérea cama de texturas e reversos elípticos que separam o olho do furacão inicial da calmaria Slowdiviana do lado B da obra, que fecha enebriadamente sua composição com as texturas suaves de “The Bright Colors”.

Quem assina a capa é o artista Mário Alencar.