Sobre a banda

Direto ao ponto e simples como a banda: a Josephines toca space rock e post-punk com influências de soul, punk rock e grunge. Independente e de sonoridade particular, mistura sons atmosféricos da fase Berlim-“Heroes” de Bowie com o folk/gospel de Dylan e The Band, como se a vida fosse um bar esfumaçado em que uma banda toca por bebida e trocados, enquanto criaturas da noite dançam na penumbra.

Em 2012 a Josephines participou do Tributo ao disco Yankee Hotel Foxtrot, dos americanos do Wilco, com a faixa War on war. Em 2015 a Josephines participou do tributo ao grupo britânico Ride, ao lado de bandas de vários países da América Latina, e lançou o primeiro álbum, homônimo, que está obtendo boa recepção da crítica. Em 2016 participou do tributo ao Echo and The Bunnymen, Gods Will Be Gods – A Reverence To The Bunnymen, com a música The Cutter. Em 2017 a banda está lançando o seu segundo disco.